Artes e Oficios

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Artes e Oficios

Mensagem por Big boss em Dom Maio 17, 2015 4:00 pm


Quadra de Volei

Próximo a Casa Grande e da área de Artes e Ofícios, localiza-se a quadra de vôlei do Acampamento Meio-Sangue, um ótimo lugar para passar seu tempo com seus amigos ou irmãos.

avatar
Big boss

Mensagens : 204
Data de inscrição : 11/05/2015

http://rpgargentum.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Madison Köhler Schmittel em Dom Jul 26, 2015 7:59 pm




#020

camp

afternoon

ivan

artes e ofícios
Sabe aquele momento em que o tédio toma conta de você por completo e que parece estar afundando na cama? Então, era desse jeito que estava. Arrumei meu cabelo em rabo de cavalo alto quando me sentei na cama, ainda coberta pelo edredom de cor de preta. Por quanto tempo havia dormido aquela noite? Bem, não interessa. Eu continuava com a sensação de que estava cansada, ergui uma sobrancelha com a face erguida para o teto, eu não tinha mais ideia do que fazer. Sabia que os treinos me esperavam, mas estava aérea demais para tal coisa. Eu estava mentalmente cansada. Não me lembrava de quando eu tinha me sentido tão em paz, bom... Pelo menos não até o acontecimento de algumas noites atrás.

Nunca fui de me apegar a ninguém, mas ele tinha mudado isso. Eu não tinha passado mais que algumas horas com o moreno e ele já tinha se tornado minha perdição, meu mais novo vício. E como qualquer outro viciado eu me encontrava em estado extremo de necessidade. Não tinha falado com ele desde quando ele me deixou em meu chalé aquela noite, não tinha tido a decência de procurá-lo e ele também não o fez – bom, pelo menos eu acho. Estava assustada demais para fazer qualquer coisa que envolvesse sair do meu chalé. Assustada demais com tudo o que eu estava sentindo. Droga, eu precisava sair do chalé. Deixei as cobertas para trás andando torto pelo chalé até a chegada no banheiro, se passasse mais um minuto naquela posição anterior era possível que fosse engolida pelas cobertas e voltasse a dormir. Arrumei-me num piscar de olhos e deixei o chalé sem nem olhar para trás, dessa vez sem carregar minha garrafa de água/vodka ou meu maço de cigarros.  

Andava pelo acampamento ignorando as pessoas em volta de mim enquanto olhava ao redor em busca de um lugar interessante em que eu pudesse ficar sozinha e clarear meus pensamentos. Deixei que meus pés me guiassem e não demorou muito para que eu estivesse dentro de uma sala. Não precisei nem passar meus olhos por toda a sala para notar que eu não estava sozinha. Mordi meu lábio inferior ao perceber que além de não estar sozinha, a pessoa que também estava na sala era exatamente a pessoa que eu estava pensando a alguns minutos atrás. — Ivan? — Chamei pelo moreno, que parecia imerso demais em seus pensamentos para notar a minha presença.



 MADISON KÖHLER SCHMITTEL
That’s people. We arrive, we consume what we need, then we leave.
avatar
Madison Köhler Schmittel

Mensagens : 53
Data de inscrição : 24/05/2015
Idade : 18
Localização : Me procura num GPS

Ficha de Personagem
Nível: 9
Health Points (HP):
155/180  (155/180)
Mana Points (MP):
150/180  (150/180)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Ivan Maxwell Firewish em Seg Jul 27, 2015 10:34 pm



baby you are all that i adore

Eu vinha tentando manter a minha rotina no mesmo ritmo de sempre, mesmo que minha cabeça não andasse tão boa quanto eu tentava aparentar. Os treinos conseguiam me fazer esquecer um pouco dos meus dramas particulares, mas só porque exigiam minha atenção para que eu não me ferisse ou acabasse falhando, apesar de que falhar em treino sempre era melhor que falhar em um momento real onde é tudo ou nada. Eu não gostava da sensação de ser pouco capaz. Mas mesmo que o corpo acabasse cansado, minha mente parecia viva e maquinando a respeito de uma garota. É, mesmo que eu não quisesse eu estava marcado e sentindo falta de algo que, devido há vários motivos, não era necessariamente meu ou que eu não sabia se teria outra chance. As vezes, a vida tinha dessas armadilhas que não passam de um momento e te prendem de um modo que fica difícil de sair com facilidade.

Foi a primeira vez que fiquei com alguém e me senti daquela forma, nenhuma outra fez com que eu sentisse tanta falta de um beijo ou de um toque, era algo novo de experimentar e bem perigoso. Para minha má sorte, ela parecia ter sumido da minha vista, mesmo que eu procurasse discretamente. Eu não era a favor de ser um perseguidor e tentava não ser, mas era estranho quando uma pessoa parece sumir de todos locais possíveis de se estar em alguns momentos mais sociais do acampamento, até pelos chalés eu andava bisbilhotando e foi o mesmo sucesso, o que quer dizer nada. Como parecia que ela não queria ser encontrada, por fim eu desisti disso, era melhor do que ficar no estresse por conta de algo que estava se mostrando mais complexo do que eu podia lidar. Sai do meu chalé vestindo a camiseta do acampamento e uma bermuda, enquanto massageava meu ombro, andava com os músculos tão rígidos que chegavam a doer, isso era falta de relaxamento. E eu sabia a causa, mas não tinha como fazer nada sobre isso, o que me deixava meio frustrado. Esfreguei as mãos no rosto tentando me desvencilhar dos pensamentos, enquanto ia até a área de artes e ofícios, sabia que por ali deviam ter pelo menos um meio de me distrair, seja ver os outros fazendo algo ou eu me arriscando a fazer. Ao chegar lá, busquei ver se tinha algo exposto, mas não era o caso, tudo parecia vazio e meio isolado. Suspirei e olhei em volta, até achar um bloco de folhas brancas e um lápis. Eu não era um ótimo desenhista, mas para me distrair aquilo já deveria me bastar.

Me sentei no chão e encostei minhas costas na parede, começando a desenhar o que me vinha a mente, o que resultou em um par de olhos, com os cílios bem delineados, acabei sorrindo para o desenho, porque ele não estava bom, os olhos pareciam enormes e as orbes estavam um pouco estranhas, meio ovais. Voltei a desenhar os olhos com a mão bem levinha, fazendo um rabisco do que seriam os olhos, para não ter que fazer de novo, fui escurecendo aos poucos. Mas ouvi um chamado, a voz era conhecida. Tirei meus olhos do papel e os levantei, vendo encarnar aquela que vinha sendo a minha procura. - Maddie! - eu tentei não demonstrar o susto de ter outra pessoa ali, de novo ela me pegou desprevenido. - Tudo bem com você? Anda um pouco sumida. - sussurrei e bati suavemente o lápis no bloco.


Última edição por Ivan Maxwell Firewish em Ter Jul 28, 2015 11:46 am, editado 1 vez(es)


EVERYTHING IS A OK, 'CAUSE IM STRONG AS AN O A K, MONEY DONT GROW ON TREES AND I'M B R O K E.
I - DEIMO'S SON
II - GREEK
III - HALF-BLOOD CAMP
avatar
Ivan Maxwell Firewish

Mensagens : 24
Data de inscrição : 03/07/2015
Idade : 22

Ficha de Personagem
Nível: 2
Health Points (HP):
95/110  (95/110)
Mana Points (MP):
96/110  (96/110)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Madison Köhler Schmittel em Ter Jul 28, 2015 12:19 am



#022

camp

afternoon

ivan

artes e ofícios
Ele tinha notado o meu sumiço. Então isso queria dizer que ele tinha tentado me achar e não tinha conseguido, é claro. Não é como se eu tivesse feito um esforço para que ele me achasse, eu tinha feito exatamente o contrário. E eu era extremamente boa em sumir de vez da vida das pessoas, eu era extremamente boa em me esconder e ocultar minha existência do resto do mundo. Me aproximei de Ivan com a maior calma do mundo, eu ainda estava meio receosa sobre ficar muito perto já que agora ele parecia um imã. Estava me atraindo tanto que eu tinha que me forçar a ter autocontrole.

Me sentei de frente para ele na “posição do índio”, notando que ele estava com um bloco de papel e um lápis nas mãos. A curiosidade me atiçou, mas eu não perguntei o que tinha no bloco, não queria invadir as coisas dele e acabar sendo sufocante. — Eu to bem, pelo menos eu acho — Murmurei sem olhar nos olhos dele. — Eu, hm... Estive passando muito tempo no chalé fazendo coisas e por isso — Soltei um suspiro e levantei meu rosto para fitar o dele. — Eu dei uma sumida — Deixei que um pequeno sorriso se formasse em meus lábios, um sorriso meio constrangido.

Eu não sabia exatamente o que diabos estava acontecendo comigo, eu estava acanhada demais para o meu próprio bem. Eu nunca na minha vida tinha sido tão tímida e agora desejava ter trago a garrafa de bebida alcoólica comigo, pois ela me deixava mais solta e ousada, e também acabava com o maldito nervosismo e o frio na barriga que eu estava sentindo nesse exato momento, acho que até o cigarro me ajudaria. A sensação da fumaça destrutiva adentrando os meus pulmões era bem calmante. Eu estava perdida, não sabia o que fazer e nem como agir, mas me forcei a falar alguma coisa, eu ainda tinha minha educação.  

— E você? Como está? — Perguntei agora fitando os olhos dele, mordi meu lábio inferior, eu havia passado tanto tempo pensando nele, no quanto eu tinha me viciado e no quanto estava pior que um dependente de drogas que agora tava difícil lidar, minha vontade era de agarrá-lo ali mesmo e matar minha vontade, mas sem a bebida para me deixar desinibida era meio difícil, agora eu tinha que aprender a controlar os meus impulsos. Balancei a cabeça para afastar os pensamentos desordenados, eu estava uma completa bagunça de emoções e tentei focar somente no que ele dizia em resposta as minhas perguntas.  



 MADISON KÖHLER SCHMITTEL
That’s people. We arrive, we consume what we need, then we leave.
avatar
Madison Köhler Schmittel

Mensagens : 53
Data de inscrição : 24/05/2015
Idade : 18
Localização : Me procura num GPS

Ficha de Personagem
Nível: 9
Health Points (HP):
155/180  (155/180)
Mana Points (MP):
150/180  (150/180)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Ivan Maxwell Firewish em Qua Jul 29, 2015 1:27 am



baby you are all that i adore

Se teve uma coisa que pude concluir a respeito dela era que eu só a acharia quando fosse da vontade dela, porque não era do tipo desatento quando procurava algo, ao menos não normalmente. Ela conseguira me pegar duas vezes em um momento de distração e me perguntei se não seria assim nas demais vezes. É claro que meus olhos não deixaram ela, fui acompanhando seus movimentos, ela demandava toda a atenção que um cara hiperativo como eu não tinha, que não era muita, mas era o suficiente para eu poder me lembrar das coisas com a maior perfeição que me era possível. Voltei a tentar desenhar, mesmo sabendo que ela estava ali, diante de mim, mas eu sabia que me manter atento a ela me puxaria para outra coisa, uma que envolvia eu a trazendo até mim e a agarrando, o que iria fazer ela me dar uns tapas, no mínimo.

Me ajeitei e fiquei mais ereto, afinal não dava para ficar curvado o tempo todo, e voltei a olhar para ela quando ela foi falando, dei um sorriso por ela estar bem, era uma coisa a menos para cogitar, porque eu realmente cheguei a pensar que ela tinha se ferido seriamente e estava em observação na Casa Grande, onde eu não teria permissão de me enfiar e achar ela.  - Ainda bem que está bem. Cheguei a achar que tinha se machucado sério e estava presa lá com o Sr. D ou algo pior. - ri com a ideia e suspirei, voltando a olhar nos olhos verdes dela, o verde que não parecia sair da minha cabeça.  - Tudo bem, todos temos disso, não é? - sorri, tentando deixá-la mais relaxada. Parecia estranho, mas minha hiperatividade parecia querer explodir de mim e me fazer agir de algum modo para aliviar tudo, mas ao invés de agir de acordo com o que meus impulsos queria, eu ocupei as minhas mãos para tentar terminar pelo menos um olho.

Maddie vinha mexendo com coisas minhas que eu não sabia lidar, nunca fui de ter muitos sentimentos assim, mas sempre me batia um medo e uma animação em mim quando eu pensava a respeito de algumas noites atrás. Meu desejo era poder tocá-la, mas sempre havia o medo dela recuar.  - Eu? Eu estou bem, andei me matando nos treinos, mas estou inteiro por pura sorte. - sorri mais leve e pensei um pouco.  - Acabou vindo para esse lado aqui fazer o quê? Você desenha ou faz algo relacionado a arte? - claro que eu estava sendo novamente curioso demais, mas eu só queria falar mais com ela, não deixar a conversa morrer no "Oi, tudo bem. Como vai?" que era a maior desgraça que poderia acontecer quando você está falando com outro ser humano. Outra coisa que confirmei era que ela era bem mais bonita do que a minha mente podia fazer jus, como aqui era mais iluminado que a praia, podia vê-la bem melhor do que o que me lembrava.


EVERYTHING IS A OK, 'CAUSE IM STRONG AS AN O A K, MONEY DONT GROW ON TREES AND I'M B R O K E.
I - DEIMO'S SON
II - GREEK
III - HALF-BLOOD CAMP
avatar
Ivan Maxwell Firewish

Mensagens : 24
Data de inscrição : 03/07/2015
Idade : 22

Ficha de Personagem
Nível: 2
Health Points (HP):
95/110  (95/110)
Mana Points (MP):
96/110  (96/110)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Madison Köhler Schmittel em Qua Jul 29, 2015 9:09 pm



#023

camp

afternoon

ivan

artes e ofícios
Era adorável o modo como ele se mostrava preocupado comigo, aquilo só me ajudava a ficar mais confusa e me encantar mais com as atitudes dele já que nunca na minha vida eu tinha recebido tanta atenção. Ninguém nunca tinha se importado tanto comigo ao ponto de pensar que eu tinha sumido por estar doente ou algo do tipo, na verdade... Eles nem notavam quando eu sumia. Era sempre assim, eu não passava de um ser invisível que não valia a pena notar a existência. Fico me perguntando se foi por isso que meu pai me largou no orfanato quando eu não passava de um mísero bebê recém nascido.

— É, é sim — Concordei com ele, deixando meus pensamentos sobre meu passado totalmente de lado e agora, ficando mais relaxada. O nervosismo ainda estava lá, mas eu tinha certeza de que poderia controlá-lo. Continuei encarando Ivan, que estava concentrado em desenhar em seu bloco, ele era tão fofo e calmo. Bom, pelo menos o lado que ele estava me mostrando, eu não o conhecia a muito tempo para dizer se ele era assim mesmo ou estava apenas me mostrando seu lado bom, assim como eu estava fazendo com ele. Era extremamente difícil eu adotar a pose de menina “meiga” para não mostrar o outro lado, o lado que costumava afastar todo mundo. Mas eu conseguia, com muito esforço.

Abri um sorriso divertido quando ele disse que estava bem, apesar de estar se matando nos treinos. Eu também estava, pelo menos antes de encontrá-lo na praia a algumas noites atrás. Depois disso tinha ficado difícil me concentrar em alguma coisa além de controlar meus pensamentos, mas eu não falei nada disso para ele. Apenas fiquei quieta, eu estava esperando que o silêncio incômodo tomasse conta do local, mas Ivan não deixou que isso acontecesse. E parte de mim ficou agradecida por isso, meu sorriso se alargou quando ele perguntou sobre minhas habilidades artísticas, habilidades inexistentes. Eu era uma negação em qualquer coisa relacionada a arte. — Não, não desenho e nem faço nada relacionado a arte — Balancei minha cabeça, como se a ideia de eu desenhando ou cantando ou fazendo qualquer outro tipo de coisa assim fosse meio absurda.

Quase falei “Fazer bonecos de voodoo é considerado uma arte?”, mas me segurei, pois eu não queria assustá-lo com o meu lado estranho que eu tinha herdado da minha mãe. — Mas acho que você desenha, não é? Está concentrado nesse bloco desde que cheguei aqui — Sorri divertida e me estiquei um pouco, a fim de ver o que ele desenhava. Eu podia estar sendo meio invasiva, mas eu não ligava. Eu era assim, nunca ligava muito para o que os outros pensavam. — Pode me mostrar o que está desenhando? — Perguntei, parando de tentar olhar o bloco de longe e direcionando o meu olhar para os olhos azuis dele.



 MADISON KÖHLER SCHMITTEL
That’s people. We arrive, we consume what we need, then we leave.
avatar
Madison Köhler Schmittel

Mensagens : 53
Data de inscrição : 24/05/2015
Idade : 18
Localização : Me procura num GPS

Ficha de Personagem
Nível: 9
Health Points (HP):
155/180  (155/180)
Mana Points (MP):
150/180  (150/180)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Ivan Maxwell Firewish em Sab Ago 01, 2015 6:33 pm



baby you are all that i adore

Deu para ver os pensamentos tomarem a mente dela, mas eu não sabia o que tinha neles e eu desejava poder, só para matar a minha curiosidade. Meu sorriso continuava a dar pequenos sinais de existência, acho que ele nunca sumia enquanto eu estava com ela. Principalmente depois que trocamos alguns beijos e carinhos, aquilo havia me marcado de algum modo. E eu fiquei muito preocupado com como ela estava e se estava bem mesmo, era quase que um novo instinto que surgia dentro da minha mente que quase sempre era perturbada por outras coisas, nunca nada assim.

Assenti quando ela concordou e alarguei o sorriso, era claro que eu ficava meio tenso perto dela depois de tanta coisa, algo que só piorava com os meus desejos e impulsos. Meu refúgio para ambos "problemas" era me ater ao desenho, talvez ele ficasse melhor ou mais bem feito agora que eu tinha a modelo viva diante de mim, a dona dos olhos que eu tanto tentava reproduzir. Eu tinha muitos lados e isso era algo que me deixava a um passo de enlouquecer, alguns que ainda não conhecia direito, mas sempre tentava ser um ser neutro e calmo. Ninguém sabia o que se passava em mim quando eu via o que eu podia causar a alguém, eu me deleitava com o medo dos outros e só descobri isso quando provoquei o medo de um garoto, muito tempo antes de chegar ao Acampamento, e até agora o episódio não tinha se repetido para a minha sorte.

O sorriso que ela deu foi incrível, mas não me deixei levar pelos pensamentos e falei isso em voz alta, não queria que ela o escondesse. Pelo visto, ela tinha estado em seu próprio mundo, enquanto eu me afundava na coisa mais vã para fugir dos meus pensamentos, era mais fácil ser apenas um semideus ou um guerreiro que alguém com os pensamentos que vinham me perturbando sobre nossos momentos há algumas noites. Ela demorou um pouco para me responder sobre seus dons artísticos, acabei rindo quando ela se negou e suspirei. - Nada mesmo? Nem música? - minha curiosidade por ela era maior que qualquer pudor moral ou educacional. Devia ser meio indelicado encher uma pessoa de perguntas, mas eu não me lembrei disso.

Assenti para responder a pergunta e dei um sorriso mais orgulhoso. - Eu sei desenhar, pouco. Mas sei. Desculpa por isso, não era para ser tão mal educado. - sussurrei e abaixei o bloco, dando um sorriso meio tímido. Notei que ela queria ver o que eu estava fazendo. Finalizei os retoques do segundo desenho e me senti orgulhoso ao constatar que eles não tinham ficado ruins e lembravam realmente os dela. - Só se você prometer não rir dos desenhos. - a negociação era clara e eu sorri para mostrar que estava tentando fazer isso de verdade. - Promete? - olhei nos seus olhos verdes, que tanto me encantavam, e ergui um pouco o bloco, só para dificultar qualquer tentativa dela ver o que eu desenhava.


EVERYTHING IS A OK, 'CAUSE IM STRONG AS AN O A K, MONEY DONT GROW ON TREES AND I'M B R O K E.
I - DEIMO'S SON
II - GREEK
III - HALF-BLOOD CAMP
avatar
Ivan Maxwell Firewish

Mensagens : 24
Data de inscrição : 03/07/2015
Idade : 22

Ficha de Personagem
Nível: 2
Health Points (HP):
95/110  (95/110)
Mana Points (MP):
96/110  (96/110)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Madison Köhler Schmittel em Dom Ago 02, 2015 10:52 pm



#023

camp

afternoon

ivan

artes e ofícios
Balancei a cabeça negativamente para responder a pergunta dele sobre música. Eu não acho que era boa cantora, mas eu também não me imaginava sem a música. Eu gostava de ouvir músicas que me fizessem refletir e que me acalmassem, as bandas que eu curtia podiam ser consideradas meio estranhas, mas eu não ligava. Continue-o encarando de modo curioso enquanto esperava que ele me mostrasse o conteúdo do bloco, quando eu me inclinei mais para ver ele acabou o abaixando mais, impedindo a minha visão. E se desculpou por ter sido mal educado, eu não sabia se ele tinha se desculpado pelo o que eu tinha falado antes ou se foi por ter abaixado o bloco. Eu apenas dei de ombros em resposta.

Eu não me importava muito dele ter prestado mais atenção no bloco, na verdade... Isso facilitava um pouco as coisas para o meu lado, pois assim ele não ficaria o tempo todo olhando em meus olhos, me deixando desconfortável e com aquela vontade louca de me aproximar mais e finalmente tocá-lo. — Ta, eu prometo não rir — Retribuí ao sorriso dele e esperei que ele me mostrasse o bloco e ele o ergueu, mas não o bastante para que eu pudesse ver. Cerrei os olhos e voltei a olhar para ele. — Pode me mostrar, ok? Eu prometo que não vou rir — Falei, agora tentando passar mais segurança. O que quer que ele estivesse desenhando, estava me deixando mais curiosa ainda. Eu era assim, quanto mais as pessoas escondiam as coisas de mim mais a minha determinação em descobrir tudo aumentava.

Ele ergueu mais o bloco, agora possibilitando que eu pudesse ver o desenho com clareza. Eu tinha certeza de que meus olhos brilharam no momento em que entraram em contato com os olhos bem desenhados no papel. Eu reconheceria aqueles olhos em qualquer lugar, até porque eram os meus olhos, os detalhes eram tantos que chegavam a assustar. Acho até que ele tinha conseguido melhorar os meus olhos, eles pareciam tão vivos ali no papel. Diferente do que eu olhava quando me via no espelho, aqueles olhos eram a representação de toda a merda que eu tinha passado e os que Ivan tinha desenhado era só a representação do lado bom que eu tinha mostrado a ele, apesar do pouco tempo que passamos juntos.

— Você tem talento — Sussurrei, alto o bastante para que Ivan ouvisse. E enquanto eu voltava minha atenção novamente para o rosto do moreno, deixei que um meio sorriso se formasse em meus lábios. — Os olhos ficaram perfeitos, mas acho que você poderia achar uma modelo melhor — Desviei o olhar do rosto dele e voltei a encarar o desenho. Ele tinha colocado tantos detalhes pra quem tinha passado tão pouco tempo comigo. E isso só fazia com que eu sentisse mais coisas que estavam além da minha compreensão. Ele estava atravessando a barreira que eu tinha demorado anos para construir e eu não sabia se ficava assustada ou feliz com isso.



 MADISON KÖHLER SCHMITTEL
That’s people. We arrive, we consume what we need, then we leave.
avatar
Madison Köhler Schmittel

Mensagens : 53
Data de inscrição : 24/05/2015
Idade : 18
Localização : Me procura num GPS

Ficha de Personagem
Nível: 9
Health Points (HP):
155/180  (155/180)
Mana Points (MP):
150/180  (150/180)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Ivan Maxwell Firewish em Seg Ago 03, 2015 9:30 pm



baby you are all that i adore

Ela negou sobre a parte musical, então ela tinha ido ali por uma simples coincidência, se é que isso existia para os semideuses, e eu me perguntei se não havia alguma coisa a ver com os de lá do Olimpo o que estava acontecendo entre nós dois. Desviei meus pensamentos ou iria fritar meu cérebro com aquele excesso de ideias, não era saudável por tudo a sua volta em dúvida. Ela estava bem curiosa com o que eu desenhava, já eu estava com medo das interpretações sobre ele, afinal tinha algo que poderia ser entendido e ela poderia se assustar com isso. Ela não precisava saber que eu tinha capturado muito do que eu observei sobre ela naquele único dia que nos encontramos, isso poderia ser visto como algo ruim ou algo bom, mas eu não queria me arriscar.

Para minha sorte, ela não viu problemas no fato de eu ter ficado apenas encarando o papel, mas mal sabia ela o quanto aquilo me deixava mais relaxado e sem certas vontades que gritavam em mim, sabia que uma parte daquilo se devia aos hormônios, como minha avó tanto falava. Sorri quando ela concordou em não rir e ela confirmou isso de novo quando eu não agi na hora, claro que fiquei um pouco sem ação, mas me dei por vencido e cedi ao pedido dela. - Não ligue para o primeiro, ficou muito mal feito. - me defendi daquela aberração que ela poderia ver antes de mostrar o desenho em si. Os olhos dela estavam no mais recente, bem fieis aos dela e o fato dela não ter falado algo logo no começo me deixou curioso com o que se passava em sua cabeça, de novo. Eu sabia que ela ia reconhecer aqueles olhos, não tinha dúvidas.

Mas mesmo sem dúvidas, senti uma ansiedade me tomar e me controlei para não começar a agir como um real hiperativo e me levantar para mexer em algo ou fazer algo. Ela não disse nada, mas dava para ver que aquilo a pegou desprevenida. Eu peguei o lápis de novo e comecei a desenhar no final da folha o que era para ser uma rosa, eu precisava relaxar e o único modo de fazer isso, agora, era desenhando. Não sabia o significado do que desenhava, mas desenhei por sentir vontade e aquilo estar em minha cabeça, sombreei as bordas das pétalas para deixar a ideia de curvatura e depois fui traçando pontos de iluminação e finalizei o desenho, eu queria saber o que vinha pela frente, mas não era o caso. Sorri com o elogio dela e me senti mais calmo aos poucos e fui vendo que ela parecia divertida com aquilo.

- Tenho? - era claro que eu não me achava talentoso, sempre  pensava que tinha de melhorar em algo e evoluir. O sorriso no rosto dela me fez pensar sobre o quanto ela parecia não fazer isso normalmente, pois quando eu a olhava podia ver que seu rosto não tinha aquelas marcas que as pessoas que sorriem demais tem próximo as bochechas. Eu senti o meu sorriso se desmanchar com o que ela disse, não entendi o ponto sobre a modelo, mas ficou claro para mim que ela sabia que eram dela os olhos que eu havia desenhado. - Qual o problema com a modelo? - sussurrei e me aproximei dela, me sentia tão preocupado que não pensei sobre o espaço que era seguro ou o quanto aquilo podia se tornar algo mais sério. Pousei a mão sobre o braço dela e o apertei de leve, queria que ela voltasse a olhar para mim.


EVERYTHING IS A OK, 'CAUSE IM STRONG AS AN O A K, MONEY DONT GROW ON TREES AND I'M B R O K E.
I - DEIMO'S SON
II - GREEK
III - HALF-BLOOD CAMP
avatar
Ivan Maxwell Firewish

Mensagens : 24
Data de inscrição : 03/07/2015
Idade : 22

Ficha de Personagem
Nível: 2
Health Points (HP):
95/110  (95/110)
Mana Points (MP):
96/110  (96/110)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Madison Köhler Schmittel em Qua Ago 05, 2015 12:34 am



#025

camp

afternoon

ivan

artes e ofícios
Bastou que a mão dele tocasse o meu braço para que eu sentisse a corrente elétrica passar por todo o meu corpo, fazendo com que eu estremecesse um pouco. Ele não tinha consciência do poder que tinha sob mim, ou tinha e gostava de me deixar atordoada. Lentamente levantei meu rosto até encontrar seus olhos, eu podia ver a confusão e a preocupação em seus olhos. Não entendia o porquê da preocupação, afinal, eu só tinha falado que não era uma boa modelo e agora ele queria saber qual era o problema. — Não tem problema é só que... Não acho que ela seja boa o bastante para os seus desenhos — Sussurrei sem desviar meus olhos dos seus.

Eu não estava pensando com clareza, agora que ele tinha se aproximado mais minha vontade de tocá-lo só aumentava e sentir o calor da sua mão em meu braço só piorava as coisas. Desisti de hesitar e levantei minha mão, deixei que meus dedos traçassem uma linha, da sua bochecha até o seu queixo. — Você desenhou algo além dos meus olhos? — Perguntei sem nem vacilar, deixando que um sorriso divertido se formasse em meus lábios. Eu estava deixando que a timidez e o nervosismo se esvaíssem de mim aos poucos, eu não me sentia mais tão desconfortável. E acho que foi essa súbita coragem fez com que eu me aproximasse mais dele.

Enquanto ele respondia a minha pergunta, eu percebi que não sabia quase nada sobre Ivan, não tínhamos falado muito no último encontro – já que eu tinha praticamente agarrado ele enquanto estava no estado de embriaguez –, e mesmo que a mesma vontade de agarrá-lo estivesse se fazendo presente agora, eu estava curiosa sobre ele e queria saber mais. Quando ele respondeu que não tinha desenhado mais que os meus olhos não foi totalmente uma surpresa, era bem capaz de isso ter sido a única coisa mais gritante na última noite e por isso ele se lembrava com tantos detalhes. E foi depois da resposta dele que resolvi tomar a brecha para saber mais sobre ele. — Bom, já sabemos que você gosta de desenhar — O sorriso divertido ainda estava estampado em meus lábios, mas eu não me importava muito. Não sabia porque, mas mesmo o conhecendo tão pouco eu sentia a necessidade de sorrir quando estava perto dele.

— Eu sei que vai parecer meio aleatório, mas eu quero saber mais sobre você já que nos conhecemos tão pouco — Soltei um suspiro, eu estava começando a tagarelar e isso não era um bom sinal. — Que tipos de música você gosta de ouvir? — Perguntei enquanto fitava os olhos dele. Eu tinha optado por começar pelo mais fácil. A maioria das perguntaria primeiro pela família ou algo do tipo, mas eu sabia que isso significaria que eu teria que falar sobre a minha também e eu não tinha uma família, nunca tive. Era um assunto delicado e eu preferia deixar de fora pelo menos por enquanto.  



 MADISON KÖHLER SCHMITTEL
That’s people. We arrive, we consume what we need, then we leave.
avatar
Madison Köhler Schmittel

Mensagens : 53
Data de inscrição : 24/05/2015
Idade : 18
Localização : Me procura num GPS

Ficha de Personagem
Nível: 9
Health Points (HP):
155/180  (155/180)
Mana Points (MP):
150/180  (150/180)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Ivan Maxwell Firewish em Sab Ago 08, 2015 9:18 pm



baby you are all that i adore

Mesmo que o toque partisse de mim, era algo que me afetava como nas minhas lembranças, e fiquei preocupado com a reação dela, ela estava muito quieta. Fiquei mais aliviado quando ela deixou os olhos se encontrarem com os meus e mantive o olhar, eu queria saber o que ela tanto pensava e ela não tinha ideia do quanto eu ficava curioso com o que os seus silêncios resguardavam. - Por que não é boa o bastante? Eu acho que meus desenhos é que deixam a desejar sobre ela. - sussurrei, agradecendo silenciosamente por ela quebrar o contato visual ou eu estaria sem jeito diante de seus olhos. Não entendia o que havia comigo para falar algo assim para ela sem nenhum filtro ou desculpa para o que eu dizia, já que dessa vez não havia embriaguez para justificar qualquer atitude minha.

Ela, assim como eu, se arriscou um primeiro toque e o carinho que senti indo da minha bochecha ao queixo me fez voltar a olhá-la e eu dei um sorriso pequeno. - O plano era continuar, é a primeira vez que tento fazer algo assim. - sussurrei, com aquela proximidade não achava que eu precisasse me alterar tanto para ela me ouvir.  Eu estava apenas deixando as coisas fluírem e sendo sincero com ela, tê-la ali me tirava o foco de qualquer coisa. Meu desenho era planejado para ser algo completo do rosto dela mas com a chegada dela isso se tornou impossível. Sorri quando notei a aproximação dela, aquilo me fez relaxar o suficiente para que pudéssemos manter uma conversa agradável e bem menos tenso do que minutos atrás. Maddie era digna de qualquer esforço que eu fizesse para quebrar minhas barreiras e conversar tranquilamente.

E mesmo com tão pouca intimidade, ela conseguia me fazer ficar daquele jeito e querer ficar com ela como não era habituado a fazer com outras garotas, querer saber mais sobre ela e mantê-la por perto pelo simples fato de que ela me deixava completamente vidrado em seus toques e beijos. Sorri quando ela disse que falou sobre os desenhos e assenti. - Sim, desde pequeno. Me incentivaram a continuar com o tempo. - complementei, porque eu queria que ela soubesse mais sobre isso, o que era mais uma novidade dentre as que ela vinha trazendo a minha vida em tão pouco tempo. Usei a mão livre para rabiscar um rosto bem parecido com o dela, só que menos realista por ser um mangá, no canto da folha para de alguma forma matar a curiosidade dela sobre um desenho um pouco mais trabalhado, mesmo que fosse apenas um esboço da altura dos ombros para cima, arrisquei a levantar o olhar uma ou duas vezes, só para dar alguns detalhes no desenho e mostrei a ela. - E você seria mais ou menos assim, caso fosse uma personagem. - sussurrei e dei um sorriso orgulhoso por ter feito um desenho razoavelmente bom.

Achei engraçado o que ela disse, mas não ri para não deixá-la sem jeito e assenti, só para mostrar que estava ouvindo e que ela podia continuar com o que queria dizer. Soltei o lábio e arrumei o cabelo que começava a cair um pouco sobre os olhos, antes de conseguir pensar em uma resposta que explicasse tudo, mas que não me deixasse falar demais. - Normalmente, a maioria das bandas que ouço são alternativas e as pessoas não costumam conhecer. Mas não sou totalmente contra nenhum estilo, acho que só se botarem algo parecido com aquelas boybands que andam aparecendo atualmente que eu posso fazer uma careta por não gostar tanto. - ri com a ideia e olhei diretamente para ela, agora era a hora de revidar a pergunta. - E você? Gosta de que tipo de música? - fiquei curioso para saber o que ela diria.


EVERYTHING IS A OK, 'CAUSE IM STRONG AS AN O A K, MONEY DONT GROW ON TREES AND I'M B R O K E.
I - DEIMO'S SON
II - GREEK
III - HALF-BLOOD CAMP
avatar
Ivan Maxwell Firewish

Mensagens : 24
Data de inscrição : 03/07/2015
Idade : 22

Ficha de Personagem
Nível: 2
Health Points (HP):
95/110  (95/110)
Mana Points (MP):
96/110  (96/110)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Artes e Oficios

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum