[Missão Narrada] The First Legion - Alexander e Alessa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Missão Narrada] The First Legion - Alexander e Alessa

Mensagem por Júpiter em Seg Maio 30, 2016 4:11 am

Primeira Legião de Roma!


Suas lágrimas pareciam sangue. Ele não chorava por raiva, medo, ou tristeza, mas sim por impotência: Aquela altura ele não podia fazer mais nada, nem lutar, nem voltar no passado para que pudesse pensar em algo, em alguma forma de protege-la. O homem caiu de joelhos, cuspiu sangue, com lágrimas no rosto, deu uma última arfada. Nem mesmo cair lutando era o suficiente para ele, ele queria mais, ele queria vingança, ele queria matar, ele queria fazer com que eles pagassem. Fechou os punhos e olhou para os céus: - Onde está você agora? Onde está você Invidia? - Disse ele com a força que lhe restava. Seu corpo encontrou o chão e sua respiração foi abafada pelo barulho de fogo crepitando, todas as casas já estavam em chamas. Mais uma Legião tinha sido destruída.

...

Júpiter não planejava visitar Beatrice tão cedo, incomodar uma Pretora que fazia o dobro de um trabalho não é nada legal. Naturalmente, ele parecia não estar incomodado com a ideia de que ela não fosse gostar, desde que ninguém ofendesse ninguém, todos ficariam bem. Vestido de forma simples, com calça jeans e jaqueta de couro, ele parecia jovial demais para uma pessoa que não o conhecesse, mas Bea conhecia, e não se apresentarem com: "Você é mesmo Júpiter?", já era um ótimo começo. O rei dos deuses adentrou os aposentos da filha de Plutão, que já estava pronto para começar um discurso, mas ao ver quem era, apenas se calou.

Ambos conversaram por boas horas, em privacidade, até que finalmente a pretora deu seu veredito: Para ela, o melhor semideus para missão seria Alexander. Imediatamente chamou um semideus para dentro dos aposentos, que ficou incomodado com a presença do deus, mesmo não sabendo identificar quem era ele, e pediu para que o legionário fosse buscar o centurião da Primeira Coorte. Uma vez que pouca informação lhe foi passada ele já não tinha muitas escolhas, de outra forma seu pescoço ficaria "na reta", tamanha era a prioridade da missão. Aquela era pra ser uma missão solo, mas Alex tinha uma condição para aceitar a mesma, caso a outra pessoa também aceitasse, ele iria acompanhado.

...

Aparentemente a missão era bem perigosa, mas seu potencial para a morte era muito maior que o esperado. Segundo o deus do raio, os dois semideuses, Alessa e Alexander, teriam de ir até Roma, mais especificamente onde a Primeira Legião Romana queimou até as cinzas, investigar alguns possíveis rituais que estariam acontecendo no local. Alguns Lares estavam demonstrando estranho comportamento no Olimpo, olhando torto para os deuses e falando: - É tudo culpa de vocês, nem ao menos nos vingaram. - Então voltavam a agir naturalmente, como se nada tivesse acontecido. Estranhamente, eram todos da Primeira Legião de Roma, logo uma suspeita caiu sobre os deuses: Alguma força estava tentando agitar aqueles fantasmas, talvez até ressuscita-los. Para não gerar panico, um semideus, agora dois, seria enviado para investigar em segredo, isso foi o decidido pelos deuses.

Todos no acampamento ficaram sabendo da saída dos dois semideuses, mas não o motivo, o que gerou muitas fofocas e questionamentos, alguns diziam que era por Alexander ter feito algo e outros simplesmente julgavam que algo muito maior estava acontecendo. De uma forma ou de outra, os dois semideuses tinham de partir ao chegar da tarde, e ambos o fizeram: Quando os relógios anunciaram três horas da tarde, ambos os semidivinos partiram carregando tudo que desejavam junto a eles. Júpiter havia avisado de um carro, onde ambos poderiam se locomover, apesar de Alex internamente pensar ser desnecessário, mas o deus insistia ter um pressentimento que o veículo seria usado. O Túnel Caldecott tinha acabado de ficar para trás, agora estavam por sua conta e risco.

Instruções:

Narrem tudo que foi descrito por mim, com detalhes: Conversas, pedidos, sentimentos, decisões. Alex narre conversa comigo e com Bea, como se sentiu com o pedido e o que lhe foi passado de pouca informação, narre sua exigência e a partir dai Alessa entra na jogada, explicando como se sentiu em ser requisitada numa missão tão insana quanto aquela podia ser.
Quero que parrem de narrar assim que saírem do acampamento e/ou tentarem fazer algo: Seja chegar no carro ou fazer algo parecido para se locomover.

Alexander M. Proudmoore:

HP: 3600/3600
MP: 3600/3600
Situação: Completamente saudável, por enquanto.

Alessa Baltmor:

HP: 2000/2000
MP: 2000/2000
Situação: Completamente saudável, por enquanto.

Regras:


  • 7 dias a partir da minha postagem para a resposta.
  • Armas e poderes em spoiler no final do post. Ativos devem estar separados de passivos.
  • Dúvidas, criticas, sugestões, mande uma MP ou mensagem no Skype (gabrielcintram).
  • Extensão de prazo só com uma ótima justificativa e que seja avisado antes, via MP ou Skype.
  • É permitido qualquer item que vocês tenham, e quantos itens desejarem, mas lembrem-se: Quanto mais coisas, mais peso, e maior o risco de perderem alguma coisa.
  • Não afirme que acertou algo, fez algo, ou derrotou algo! Isso quem decide sou eu, por isso se chama missão narrada! Quebrar essa regra pode ser muito perigo, ainda mais numa missão desse nível!


A&A RPG 2015-2016™


King of Olympus
Minha ascensão é eterna: Aqueles que me desejam caindo, não sabem que sou uma águia!
avatar
Júpiter

Mensagens : 23
Data de inscrição : 25/05/2016
Localização : Olimpo

Ficha de Personagem
Nível: Really Nigaa?
Health Points (HP):
100/100  (100/100)
Mana Points (MP):
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão Narrada] The First Legion - Alexander e Alessa

Mensagem por Alexander M. Proudmoore em Qua Jun 01, 2016 6:03 pm



O Rei, a Pretora e o Mago



A Primeira Coorte é conhecida por sua reputação, seus membros costumam ser os melhores do acampamento e seus centuriões ainda mais, perdendo somente para os pretores. Nesse momento não haviam dois líderes na coorte, e sim apenas um, Alexander, o filho de Trívia. Esse semideus que não estava surpreso por ter sido convidado a ser centurião, passava seu tempo lendo livros sobre os costumes e normas, histórias e contos, e até mesmo sobre todos os feitos dos maiores líderes do Acampamento Júpiter. Sua preferência era se aprofundar nas artes místicas como todo grande mago deve fazer. E foi o que decidiu.
— A pretora requisitou a presença do centurião da Primeira Coorte nesse instante — disse um semideus desconhecido na entrada dos aposentos de Alexander. O mago fechou seus livros e suspirou, tentando acalmar seus ânimos que não estavam bons para suportar uma interrupção. Como vingança, caminhou até o local onde ele esperava encontrar Beatrice, evitando o uso de suas habilidades de teleporte.
Com suas mãos nos bolsos de uma jaqueta preta, o loiro encontrou a jovem que lhe chamara, mas esta não estava sozinha. Surpreso, o mago arqueou suas sobrancelhas e encarou por alguns instantes um deus que se encontrava junto da pretora. O rei do Olimpo não cumprimentou o centurião e nem mesmo parecia estar com humor para sorrisos, embora Alexander achasse engraçada a forma muito jovem que Júpiter estava usando. Para piorar ainda mais essa situação, o mago voltou a ser incomodado por sua própria cabeça conturbada. Foi preciso muito controle mental para fingir estar tudo bem na frente daquela figura, sua antiga alucinação de pele pálida.
Em frases curtas com muito foco e pouca informação, Beatrice explicou o motivo de precisar dele e que seria preciso enviá-lo à Roma para investigar o que acreditavam ser rituais. Não era difícil compreender a razão pela qual ele fora a primeira escolha para a investigação, lembrando que além de filho da deusa Trívia, ele também servia à Noite como o mestre de seus magos. Ninguém além dele compreenderia melhor um ritual tão bem, exceto por sua progenitora e senhora.
Entretanto, Alexander conhecia as histórias sobre Roma e de como ela era perigosa, temida até mesmo pelos maiores heróis atuais. Somente um tolo ou louco aceitaria ir ao lar de incontáveis monstros e, para a sorte de Beatrice e Júpiter, escolheram o louco mais capacitado para essa missão de nível suicida.
— Aceito essa missão e partirei para Roma o mais rápido possível, entretanto — pronunciou com os olhos voltados a sua pretora —, requisito um acompanhante nessa missão. Alguém que eu julgue capaz de me seguir e ser útil. Aliás, nós três sabemos que as chances do meu retorno inteiro dessa missão são quase nulas. — E de fato eram. Muitos guerreiros haviam perecido diante dos horrores daquele lugar.
Como de praxe, Alexander não sentia medo em fazer uma exigência diante da sua superior e muito menos do deus dos raios. Ele ainda se lembrava dos outros deuses que já havia encontrado, sendo uma delas a própria esposa desse que agora lhe fazia um pedido, algo típico de todos os olimpianos.
No momento em que aceitaram seu pedido, o centurião decidiu que Alessa era a melhor opção. Não por seus feitos e nem por conhecer suas habilidades — o que não conhecia, na verdade —, e sim pelo fato de ser a melhor de sua coorte pelo o que sabia. Havendo outros melhores que ela nas demais coortes ou não, Alexander não mudaria sua decisão, pois além de estar seguindo seus conhecimentos e instintos, planejava trazer ainda mais honra a Primeira Coorte. A decisão de um egoísta. Ele sabia disso.
Todos ali sabiam. Menos o semideus chamado para convocar Alessa.

Itens:
Alexander ainda não pegou esses itens, mas serão estes que ele levará quando estiver a caminho de Roma.

Saco de Ambrosia (200g)  
Cantil de Néctar (200ml)
1 Garrafa de água

{Dream} / Anel [Feito de ouro imperial, tem algo semelhante uma areia bem clara solidificada na sua frente, simbolizando umas das areias do sono: a do sonho. Uma vez por missão/evento, o usuário poderá criar um escudo dessa mesma areia com um metro de diâmetro (dura três turnos) ou uma cápsula do mesmo material que envolve todo o seu corpo (por um único turno).][Recebimento: Primeira parte do evento "Sand City"]
Varinha — uma varinha de madeira bordo com núcleo de fibra do coração de um dragão e que mede 28,5cm [Presente exclusivo do Mestre dos Magos de Nyx]
σκοτεινή πλευρά ➟ A armadura completamente negra de um material que aparenta ser ferro estígio cobre todo o corpo do semideus conforme for o seu desejo, é capaz de absorver ataques cinéticos dirigidos a ele e convertê-los em um aprimoramento dos atributos físicos do usuário. [2x por evento][Sobrevivente de Sand City]
V&D:
Vantagens
• Ambidestria *Habilidade de usar duas armas ao mesmo tempo
• Contorcionismo *Seu corpo é extremamente flexível, conseguindo alcançar limites diferentes dos demais semideuses.
• Habilidade em lógica *Seu cérebro é altamente desenvolvido, tendo a habilidade de criar e aprender com mais rapidez.
• Enganador: O personagem consegue enganar facilmente qualquer um.
• Furtividade *O personagem é silencioso, e não atrairá atenção, sendo um ótimo ladrão ou assassino furtivo.
➟ Conhecimento em medicina: Seu personagem possui habilidades em medicina, tornando-o mais eficaz como curandeiro.
➟ Imunidade: o semideus é imune a qualquer feitiço ou manipulação mental ou verbal. Ele sempre terá consciência de suas próprias ações [Vantagem exclusiva dos sobreviventes de Sand City]
Desvantagens
• Ambicioso: Mesmo que possua tudo o que desejas, este personagem continua a desejar aquilo que não tem. Tendo sede pelo o poder absoluto.
• Sadismo *Possuí prazer em assistir a dor de outro ser
• Sociopatismo *Finge ser aquilo que não é, não tendo qualquer sentimento com algo a não ser a si mesmo.
• Mania [Ironia] *Tem pequenos hábitos que podem ser chatos ou que atrapalham.



x
CREDITS

avatar
Alexander M. Proudmoore

Mensagens : 97
Data de inscrição : 28/05/2015
Localização : Culto

Ficha de Personagem
Nível: 26
Health Points (HP):
290/350  (290/350)
Mana Points (MP):
290/350  (290/350)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão Narrada] The First Legion - Alexander e Alessa

Mensagem por Alessa Baltmor em Qua Jun 01, 2016 7:51 pm

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia; e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”

Depois de anos sem ter a mínima ideia de quem era seu pai, ou de como controlar suas habilidades, Alexander, novamente, salvou a sua vida. No dia que por ironia do destino se encontraram na cafeteria, os dois conversaram bastante, e por confiar muito nele, Alessa citou sobre suas capacidades peculiares e contou sua história, o que não tinha feito no orfanato. Ela disse do começo ao fim, cada detalhe que passava por sua mente, fazendo com que o jovem a interrompe-se e a convidasse para o acampamento Júpiter, e foi lá que ela finalmente descobriu sua verdadeira casa, após tanto tempo.

Em seu quarto, deitada, olhando pela janela e observando o céu, Alessa só pensava em como seria o dia que conheceria seu pai, assim como os demais, ela tinha tantas perguntas, tantas dúvidas...
No acampamento, ela não era respeitada por ser filha de Aquilon, os outros semideuses não davam valor e nem honra para tal deus, muitos até não o conheciam, mas sim por ser membro da I Coorte.
— Alessa — o silêncio que estava no ambiente é quebrado quando um semideus aparece na porta, chamando a garota pelo nome. — Não sei muito bem sobre o que é, nem o motivo, mas estão te chamando. Eu posso ter visto um homem juntamente da protetora e com o Alexander, mas não sei quem é.  — Ele então logo se retira, como se estivesse assustado, o que a deixa curiosa.
Ela imediatamente sai do mundo da lua e volta para a realidade, saindo de seu quarto e procurando por Alexander, o único em que realmente confiava naquele local. Não demora muito até encontrá-lo e questioná-lo sobre o que está acontecendo, ele explica que Júpiter, rei do Olimpo, pediu que fossemos à Roma, investigar. Enquanto a prole de Trívia explicava, Alessa só pensava em como ser útil nessa missão, que não seria nada fácil.
— Estamos perdendo tempo conversando, irei pegar algumas coisas, espere-me no carro que o encontro lá. — Respondeu a semideusa, partindo em direção novamente aos seus aposentos, pegando sua mochila e indo de encontro com Alexander, que também fez o mesmo que ela.  


V&D:
Vantagens:
• Hipoalgia: Seu personagem é capaz de ignorar a dor em momentos de necessidade, no entanto, ele ainda será capaz de senti-la, apenas não será dominado por ela.

• Frieza: Seu personagem nunca perderá a calma em situações de necessidade. Seu treinamento o forneceu a capacidade de manter-se calmo até nas mais desesperadoras situações, podendo influenciar aqueles ao seu redor para fazer o mesmo.

• Sobrevivência: O seu personagem demonstra um grande conhecimento quando se trata de sobreviver, conseguindo fazer isso até mesmo com poucos recursos. Consegue resistir a condições extremas, evitar

Desvantagens:
• Vingativo: Seu personagem não costuma esquecer facilmente as desavenças do passado, nem deixar isso de lado. Além de tudo, é extremamente impulsivo, agindo e falando antes de pensar.

• Ambicioso: Não importa tudo o que seu personagem têm ou o cargo em que ele está, ele sempre irá desejar se elevar ou possuir mais. Às vezes, não se importa com o que tem que fazer para conseguir o que deseja.
Mochila (Itens):
x2 Saco de Ambrosia (200g)
x2 Barra de chocolate
Garrafa de água


avatar
Alessa Baltmor

Mensagens : 11
Data de inscrição : 19/05/2016
Idade : 25
Localização : Ali, aqui, lá...

Ficha de Personagem
Nível: 20
Health Points (HP):
2000/2000  (2000/2000)
Mana Points (MP):
2000/2000  (2000/2000)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão Narrada] The First Legion - Alexander e Alessa

Mensagem por Júpiter em Ter Jun 07, 2016 2:33 am

Primeira Legião de Roma!


Alex e Alessa não imaginavam ser surpreendidos ao chegarem no carro. O veículo, que seria usado para dirigir, já era chamativo o suficiente, mas o ser que esperava encostado na lataria poderia deixar tudo ainda mais surpreendente, afinal, acreditavam que Júpiter já havia partido para o lar dos deuses. A divindade estava escutando AC/DC, uma antiga banda de Rock semidivino que já havia feito show até mesmo no Olimpo e Mundo Inferior, com Hits como Highway to Hell, composto para Plutão, e Thunderstruck, composto para Júpiter. A banda era internacionalmente conhecida, mas alguns poucos sabiam que a mesma era composta por alguns filhos de Apolo que haviam ganhado bençãos para transitar no mundo humano sem chamar atenção, tendo seus poderes quase erradicados por isso. O senhor dos raios sorriu: - Olá heróis. Acredito que não esperavam minha presença, mas precismos conversar. - Afirmou o deus, o sorriso desfeito com as palavras, que pareciam alertar que a situação, como esperado, seria complicada.

...

Ele entrou no carro, junto com os dois, na parte traseira e começou a falar, pegando duas pulseiras azul metálicas: - Eu não tenho muito tempo, nem vocês, quanto mais forte são os semideuses, mais monstros eles atraem, e acreditem, vocês dois juntos estão chamando muita atenção! - Iniciou, e notou que eles pareciam levemente nervosos com a situação da missão. - Olha, eu sei que essa missão parece ser a missão mais difícil dos últimos trezentos anos, mas existe uma diferença entre servir a outros deuses e servir ao rei, e acreditem, são poucas as missões que eu passo, então, ajudo como posso meus heróis. Tomem isso, vai ajudar na missão. - Continuou a divindade e entregou uma pulseira para cada um, que se ajustou perfeitamente ao pulso dos dois.

Júpiter contou que, enquanto ele estivesse ali no carro, nenhum monstro iria encontrar os dois, mas logo ele teria que partir e eles estariam por si, até que ele voltasse a ajudar os dois. Então, começou a explicar os efeitos da pulseira, disse que quando eles tivessem em um real perigo, eles poderiam contatar o deus por meio desta, conversando por telepatia, e se esses fossem dignos do artefato, o item iria conceder um forte poder para eles, mas para isso precisariam se provar. Júpiter conversou um pouco mais com eles, avisou que ambos deveriam ir em direção ao aeroporto mais perto, e lá ele poderia ajudar os semideuses na viagem, então abriu a porta da Range Rover azul e foi até o passageiro da frente, se apoiando na janela: - Vocês estão por si, meus semideuses, agora é por conta de vocês. - Afirmou em despedida, com um último sorriso amigável. - Eu tenho um pressentimento que não sera fácil chegar ao aeroporto, essa não vai ser uma missão nada fácil, mas alguns caminhos serão piores que outros. Boa sorte -



Instruções:

Sabagaça vai começar!

Eu sou um cara que gosta de passar a sensação de que vocês estão realmente vivendo a situação e para isso é preciso fazer com que escolham. Em alguns pontos da missão vocês terão que escolher que caminho seguir e isso vai levar a missão para um rumo ou para o outro, podendo facilitar, dificultar ou simplesmente mudar a vivencia de vocês com a missão. Sempre que precisarem escolher, vou pedir para que vocês deixem em spoiler, nomeado de "Escolha", que caminho escolheram. No meu próprio post (esse aqui é um deles) vão ter as opções com escolhas a se fazer e detalhes de cada uma. É bom lembrar que vocês irão passar pelo primeiro desafio agora, que sera chegar ao aeroporto, então essa escolha não vai ser tão impactante. Podem relaxar que o "modo escolha" só sera usado em partes que vocês escolherem podem realmente interferir em algo. A primeira parte do primeiro desafio é escolher que rota irão usar para chegar ao aeroporto, a partir de então terão que chegar lá. Boa sorte.

Escolhas:



Escolha 1 - Rota Litorânea:
Tempo Médio: Uma hora - Distância: 50 KM - Tráfego: Médio

Escolha 2 - Rota Florestal:
Tempo Médio: Quarenta minutos - Distância: 30 KM - Tráfego: Vazio

Escolha 2 - Rota Normal:
Tempo Médio: Quarenta e Cinco minutos - Distância: 24 KM - Tráfego: Cheio

PS: Destino de Caldecott Tunnel para Oakland Airport

Alexander M. Proudmoore:

HP: 3600/3600
MP: 3600/3600
Situação: Completamente saudável, por enquanto.

Alessa Baltmor:

HP: 2000/2000
MP: 2000/2000
Situação: Completamente saudável, por enquanto.

Regras:


  • 7 dias a partir da minha postagem para a resposta.
  • Armas e poderes em spoiler no final do post. Ativos devem estar separados de passivos.
  • Dúvidas, criticas, sugestões, mande uma MP ou mensagem no Skype (gabrielcintram).
  • Extensão de prazo só com uma ótima justificativa e que seja avisado antes, via MP ou Skype.
  • É permitido qualquer item que vocês tenham, e quantos itens desejarem, mas lembrem-se: Quanto mais coisas, mais peso, e maior o risco de perderem alguma coisa.
  • Não afirme que acertou algo, fez algo, ou derrotou algo! Isso quem decide sou eu, por isso se chama missão narrada! Quebrar essa regra pode ser muito perigo, ainda mais numa missão desse nível!


PS: Desculpem a demora, como explicado, estava viajando.

A&A RPG 2015-2016™


King of Olympus
Minha ascensão é eterna: Aqueles que me desejam caindo, não sabem que sou uma águia!
avatar
Júpiter

Mensagens : 23
Data de inscrição : 25/05/2016
Localização : Olimpo

Ficha de Personagem
Nível: Really Nigaa?
Health Points (HP):
100/100  (100/100)
Mana Points (MP):
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão Narrada] The First Legion - Alexander e Alessa

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum